Mãe de Craque

11/05/2018
Karina Machado de Castro é mãe de Caio Machado (8º C), um talento no futebol.

Caio gosta da bola e a bola gosta dele. Um craque desde pequeno, um menino bom de jogada que foi crescendo com habilidade e desejo de se tornar jogador profissional.

Ele passou praticamente um mês fora de Fortaleza, no início do ano, ao ser selecionado por um Centro de Treinamento em Arapongas, no Paraná, para compor o time que jogaria na Holanda o importante campeonato Sub 14, na cidade de Epe. Caio tem 13 anos, é aluno do 8º ano do Colégio Santa Cecília.

A habilidade do “filho do meio” de uma família de três irmãos vem mexendo com a rotina em casa. Todo mundo foi para a Holanda acompanhar os jogos de Caio, era período de Semana Santa. “Foi uma experiência muito importante para ele porque havia uma estrutura muito profissional, de grande campeonato mundial, com ginásio lotado. Ele nem podia ficar conosco nesses dias de campeonato”, observa Karina, mãe do craque.

Karina Machado de Castro é uma mãe feita de coragem e generosidade. Na última semana, Caio estava no Rio de Janeiro fazendo testes no Flamengo. Ela se preocupa com o que virá, escolhas tão precoces para um adolescente de 13 anos, a prioridade que deve ser dada aos estudos.

“O nosso papel em casa é mediar e orientar, buscando o melhor caminho, sem abrir mão do rigor na educação formal e estando sempre junto do nosso filho. Não podemos impedir que ele continue trilhando um caminho no futebol, sob risco de mais na frente ele dizer que não demos oportunidade. O Caio é muito focado e determinado. O que queremos é que ele seja feliz, um homem bom e realizado”, diz.