“Entre Redes e Paredes: caiu na rede é peixe?”

09/03/2018
O projeto Adolescência em Movimento discutiu o uso da internet na contemporaneidade.

É possível viver sem internet? Reformulando: a internet pode ser “terra de ninguém”? O projeto Adolescência em Movimento pôs o tema no centro do debate com adolescentes do 9º, 1º e 2º ano do Ensino Médio. A ideia é fazer com que os nossos adolescentes possam refletir sobre os benefícios e também os cuidados que precisam ter ao acessar o universo virtual, seja dos jogos eletrônicos, das redes sociais, do comércio virtual etc.

Com a palavra o psicólogo José Inácio Diógenes Parente, um dos diretores do Instituto Volta Vida, que desenvolveu o tema “Entre Redes e Paredes: caiu na rede é peixe?”. Inácio conhece bem as ferramentas da web e o que tem atraído os jovens para que passem tanto tempo imersos nas interações virtuais. Ele aponta os riscos da dependência que o excesso de conexão pode trazer, sobretudo, para crianças e adolescentes.

E se hoje o mercado financeiro mundial, as redes de negócios, o turismo, as pesquisas científicas dependem de todas as facilidades que a internet trouxe, por outro lado intensificou-se uma cultura de intolerância, violência e riscos que precisa ser combatida. O dado nos faz pensar: nos últimos anos as denúncias de violência de toda ordem na internet diminuíram no Brasil, embora o número de postagens baseadas na violência e na intolerância tenham aumentado consideravelmente. Isso demostra que as pessoas estão mais “tolerantes” com os excessos cometidos na net.

Fica o recado: a internet é uma conquista da sociedade que deve ser usufruída. Usar com inteligência, de maneira positiva, sem fazer mal a si e aos outros é condição fundamental para que as novas ferramentas sirvam à evolução da humanidade.

O projeto Adolescência em Movimento é uma iniciativa do Serviço Psicologia Escolar e Orientação Educacional - SPE.