Relações Internacionais

01/06/2018
A Escola recebeu o Prof. Dr. Thales Castro, um dos coordenadores da Faculdade Damas.

O Curso de Relações Internacionais da Faculdade Damas tem nota 5, máxima no MEC. Isso é fruto de muito trabalho e inovação, uma marca na história de educação das Religiosas da Instrução Cristã.

O Santa Cecília recebeu na última semana o Prof. Dr. Thales Castro, coordenador do curso, que abriu a 3ª Noite das Profissões com a palestra “O Mundo Universitário”. Ele ainda discorreu sobre a área de Relações Internacionais para os alunos da Escola.

Antes das palestras, ele conversou com o Setor de Comunicação do Santa Cecília. O primeiro traço que ficou foi de sua simpatia e disponibilidade.

Santa Cecília - O Senhor coordena o Curso de Relações Internacionais da Faculdade Damas há dez anos, um curso de projeção nacional, muito bem avaliado. Qual o segredo desse sucesso?
Thales Castro - A fórmula de sucesso se deve, em grande medida, a nossa Diretora-Geral. Irmã Mirian é uma grande timoneira. Uma liderança que enxerga longe e comanda o barco com muita seriedade. Eu me sinto privilegiado de fazer parte desta equipe e, nesta jornada, a gente percebe que o curso espelha aquilo que o carisma Damas materializa em termos de projeto pedagógico. Há uma simetria porque é um curso de conceito 5 no MEC, que se destaca na região toda e traz diferenciais, um deles é fazer uma aliança entre teoria e prática. Nosso aluno sai preparado, eles estão no mundo. A primeira turma se formou em 2010 e, de lá para cá, vemos muitos deles nos EUA, China, Europa, América do Sul. Todos em posição de destaque. Em síntese, isso se deve à capacidade de liderança da nossa Diretora-Geral, ao corpo docente bem preparado e, finalmente, ao perfil do aluno, que entra motivado e olha para a frente e contribui.

Santa Cecília - Como é o perfil do aluno do curso de Relações Internacionais?
Thales Castro - É um perfil riquíssimo, porque muito diverso. Você tem alunos de alta renda e outros menos favorecidos que se integram pelo perfil filantrópico da faculdade. Mas independentemente do perfil socioeconômico diferenciado, inclusive sob o aspecto geográfico (quase todo o estado de Pernambuco está representado), nossos alunos se destacam muito. Eles têm muita determinação. Muitos deles vêm das Escolas Damas porque já sabem, confiam no padrão de qualidade do ensino. 

Santa Cecília – O senhor vem percorrendo as escolas da Rede Damas. Como tem sido cumprir esse roteiro?
Thales Castro – Tem sido muito interessante porque o curso de Relações Internacionais tem atraído os mais jovens. Diante da saturação de algumas áreas profissionais tradicionais, vemos a área internacional com um potencial muito interessante. O mercado de trabalho para esses profissionais é o mundo. Eles saem empoderados para o mundo, eles veem, por exemplo, inglês e espanhol instrumental com professores nativos, para que saiam preparados.

Santa Cecília – O seu currículo é excelente tanto do ponto de vista acadêmico como de outras áreas como a diplomacia. O que leva dessas outras experiências para o curso?
Thales Castro – Esse é um diferencial do nosso corpo docente. É preciso unir a teoria à prática, preparar bem o aluno para a realidade do mercado de trabalho, para que o aluno já comece a entender desde cedo a dinâmica e a diversidade desse mercado. A prática tem que vir para dentro da sala de aula. O gerente geral da área internacional do Banco do Brasil é, por exemplo, nosso professor e ele traz essa vivência prática para os alunos.

Santa Cecília – O Brasil está vivendo um momento de muita turbulência. Acredito que isso seja um desafio para quem atua na área internacional. Como o senhor vê essa situação?
Thales Castro – O Brasil é um país de muita projeção internacional. Se formos olhar só pelo olhar diplomático, a gente vê um país que em nada se parece com a realidade interna: turbulenta, instável, corrupta... A gente tenta, então, trazer aos nossos alunos um senso de realidade brasileira para olhar essa dinâmica internacional. Nesse sentido, a gente não se distancia do nosso projeto pedagógico e forma cidadãos críticos, participativos, engajados. A beleza da área internacional é que, ao compreendê-la, a gente entende melhor quem somos. 

PERFIL
Prof. Dr. Thales Castro
Thales Castro é graduado em Relações Internacionais e em Economia pela Indiana University of Pennsylvania. É mestre em Relações Internacionais também pela Indiana University of Pennsylvania, nos EUA.
É doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (2005).
Realizou estudos, após o doutorado, na Texas Tech University School of Law (1L), EUA, entre agosto de 2005 a janeiro de 2006, onde recebeu, nos EUA, o Prêmio Georgia Dingus.
É professor e pesquisador da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) desde 2000.
É professor, desde 2006, da Faculdade Damas e coordenador do Curso de Relações Internacionais desde 2008.
É autor de dois livros: "Elementos de Política Internacional: redefinições e perspectivas" (2005) e "Conselho de Segurança da ONU: unipolaridade, consensos e tendências" (2007) - ambos pela Juruá Editora, Curitiba. É organizador do livro "Debates Políticos e Econômicos Contemporâneos: a interdependência local-global" (2009).
Participou, no Palácio Itamaraty no Rio de Janeiro, do I e II Seminário sobre Pesquisas em Relações Econômicas Internacionais. Integrou o II Seminário de Alto Nível sobre Política Externa no Itamaraty em Brasília, DF. Foi conferencista no Ministério da Defesa (COTER), na Escola Superior de Guerra (ESG), no Comando Militar do Nordeste (CMNE) e no exterior.
Foi condecorado, em 2004, com a Ordem do Mérito dos Guararapes pelo Município de Jaboatão dos Guararapes, PE, e foi condecorado, em julho de 2009, com a Ordem do Mérito Consular - classe oficial - outorgado pela Federação Mundial dos Cônsules (FICAC).
É membro da Sociedade Consular de Pernambuco.
É consultor e palestrante em Relações Internacionais.
Desde outubro de 2010, é cônsul da República de Malta em Recife.