Projeto Pedagógico

DUC IN ALTUM!

É convite ou ordem para lançar-se com coragem ao alto-mar.

O mar sempre reserva surpresas. Pode nos oferecer tanto a alegria da pesca abundante e generosa como o trabalho prolongado e infrutífero. Pode nos surpreender com a agitação inesperada ou a tempestade impiedosa, ou mesmo o descanso tranquilo ao som das gaivotas.

A recompensa à ousadia do lançar-se ao mar desconhecido, inesperado e imprevisível é a possibilidade da força e da energia que contém o sonho, pois é osonho que nos impulsiona a abrirmos mão da solidez da terra firme.

SEMPRE PARA O ALTO!

Os tempos atuais e seus desafios para a escola católica

Como Instituição, almejamos a excelência do ensino. Somos convictos de que este é nosso desafio constante e que tal intento deve ser traduzido em processos de ensino e aprendizagem contextualizados, pertinentes e significativos nos diversos âmbitos e dimensões de nosso trabalho educativo. Temos consciência da existência de avanços expressivos na educação em nosso país, sustentados por políticas públicas que contemplam, de múltiplas formas, todas as etapas da escolaridade. Por outro lado, sabemos que a excelência a ser perseguida defronta-se com pontos de obstrução, sendo, alguns deles, enraizados na própria história da educação de nosso país, e outros, consequências de políticas pontuais ou contextos ainda não devidamente enfrentados.

Os colégios organizados e geridos pelo Instituto das Damas da Instrução Cristã são campo de missão apostólica, pois o adjetivo católico qualifica o substantivo escola. O diferencial de nossa Instituição, para além da excelência a ser permanentemente construída, é a sua confessionalidade, porque faz parte da missão salvífica da Igreja e é, por isso, espaço de evangelização. Assim, desvela-se na promoção da síntese entre fé, cultura e vida no intento da mais completa promoção da pessoa humana, sua dignidade e seus direitos, sendo esse nosso lugar de fala e de escuta. Essas são as lentes com as quais queremos perceber os desafios que o mundo atual faz ao trabalho com a educação.

O incessante desenvolvimento das tecnologias de comunicação e informação, a exigência permanente de mais e novos conhecimentos, melhor qualificação profissional, capacidade empreendedora, espírito de liderança e competência para gestão de processos coletivos configuram-se como desafios para a educação escolar. Temos consciência de que é nossa missão proporcionar uma formação humana pautada pelos indeclináveis valores do Evangelho, ao tempo em que visamos à formação integral da pessoa, contemplando, responsavelmente, as demandas do mundo do trabalho e a condição de sua participação competente e ética nos diferentes processos seletivos que a sociedade exige.

Não é possível ignorar o sério comprometimento da vida no planeta em razão do caos e da degradação ambiental. A falta de uma consciência ecológica tem nos levado à exploração devastadora de nossa água, como se esta fosse um recurso inesgotável. Igualmente desordenada e predatória tem sido nossa relação com a fauna e a flora tão ricas de nosso país. A ocupação desordenada do solo e o exagerado consumo de energia elétrica, sem o investimento em alternativas que atendam às nossas necessidades sem agredir o meio ambiente, também colocam em evidente risco o futuro das próximas gerações.

A violência crescente gerou absoluta insegurança em nossa população. A corrupção, a impunidade e a falta de transparência no trato com os interesses públicos, bem como de uma consciência coletiva comprometida com o bem público, levaram à desmotivação de nossas juventudes, quase sempre descrentes na capacidade de mediação do exercício da vida política na construção do mundo melhor. A instituição educacional vê-se desafiada pela crise de valores pela qual passa a nossa sociedade, exteriorizada em fenômenos, como, por exemplo, o Bullying. O enfrentamento dessa situação deverá levar em conta a necessidade da criação de uma cultura da paz que opere na inclusão das pessoas, superando preconceitos de toda ordem e propiciando o exercício de uma convivência solidária.

O Colégio Santa Cecília: contextos e demandas educacionais

O Colégio Santa Cecília, por acreditar numa cultura sistêmica, participativa e integrada, reafirma um conjunto de valores reconhecidos e compartilhados por toda a comunidade educativa, bem como assume uma prática pedagógica pautada na competência, na alegria, na ousadia e na evangelização.

O Projeto Pedagógico Institucional do Colégio Santa Cecília compreende, por questões didáticas, quatro dimensões a seguir: Pedagógica, Administrativa, Pastoral e Sociocultural.

Destacamos na Dimensão Pedagógica os princípios e as atitudes voltadas para o entrelaçamento da intelectualidade, da cultura, do afeto, da espiritualidade e da ética, numa teia de intenções didáticas que dão evidência ao pensamento crítico e à contextualização dos conteúdos.

Na Dimensão Administrativa, asseguramos e subsidiamos o fazer escolar, assumindo a corresponsablidade na interdependência entre ações administrativas e pedagógicas.

Na Dimensão Pastoral, assumimos os valores do Evangelho, contemplados nos projetos de Formação e Convivência, Catequese e Vivências Litúrgicas. Destacamos o compromisso com a formação humana e cristã, transversal a toda a ação institucional. Conquistamos, assim, a prática do respeito, da liberdade, da solidariedade, do Ecumenismo, do diálogo inter-religioso e da ética do bem comum.

Na Dimensão Sociocultural, sistematizamos atividades curriculares e extracurriculares que visam ao desenvolvimento cultural, esportivo e artístico da comunidade educativa. Essas ações nos comprometem com a formação integral dos indivíduos para além do ambiente escolar.